Arquivo da tag: vestibular

Os livros e a vida de sofredor

Padrão

Não,eu não morri!!E voltei com novas ideias(só pode ser um milagre)!!Então,como eu já falei,até demais,eu estou em um cursinho pré-vestibular que vai das 8h as 17h,o que está acabando comigo,assim,só um pouquinho.Calma,esse não é mais um post de reclamação!!A questão é que eu sou um ser que ama ler mas está com o tempo de leitura ridiculamente limitado pelas aulas,apostilas,livro didáticos,entre outros e estou lendo nos intervalos.O que eu percebi de surpreendente foi que as pessoas no curso também leem no intervalo,provavelmente como uma breve fuga nessa vida de sofredor,coisa que eu raramente via na escola.Então,resolvi fazer um post versando sobre essas leituras(bem,eu não vou mencionar ninguém,até porque não conheço quase ninguém naquele lugar,mas se por um acaso você está lendo e é um dos responsáveis por alguma leitura acho isso MUITO DIFÍCIL de acontecer,mas nunca se sabe e tem alguma reclamacão,é só falar comigo que eu edito o post).

Superdicas para ler e interpretar os textos no ENEM(quem lê esse é um cara que quer tentar medicina,se me lembro bem)

A biografia de Roger Federer(esse é uma menina que quer ser engenheira química e acho que ela joga tenis.Sério,é um livro enorme,eu não sei se conseguiria ler algo desse tamanho sobre a vida de outra pessoa sou estranha e sei disso)

A Guerra dos tronos-As cronicas de gelo e fogo(Esse é de um menino que quer engenharia da computação.Este é um daqueles livros que parece que todos os seres que se interessam minimamente por leitura já leram/estão lendo/querem ler.Eu fiquei curiosa no início da febre,mas aí eu vi o tamanho do livro e descobri sobre a quantidade de personagens e de ser uma história meio confusa.Quem sabe um dia?)

Assassin’s Creed-Renascença(esse é de um menino que eu não tenho a mais vaga ideia do que quer fazer.Antes desse momento,eu via esse livro vendendo nas Americanas,sabia que era originário de um video game,mas não sabia o que era.Então eu fui perguntar pro meu irmão do que se trata e ele disse algumas palavras mágicas,como assassinovingança e Florença. Sério,me apaixonei,quem quer me presentear?)

Querido John(esse é de um menino -surpreendente- que quer passar pra escola de cadetes do exército.Eba,alguém lendo um livro que eu conheço e amo!Vou logo dizendo que o filme é um lixo -sério,não tem nada a ver- e a história do John e da Savannah é legal,mas o que mais toca é mesmo a relação dele com o pai -tem que ler pra entender-.O livro me tornou mais altruísta e é povoado de frases perfeitas que dá vontade de postar no status do facebook,sou dessas)

Um Dia(esse eu emprestei pra uma amiga minha que vai tentar direito.O filme é bom sim e faz certo juz ao livro,mas a leitura é daquelas que abre a sua visão sobre essa história de fim completamente broxante.Sério,nada a ver o fim,podia muito bem ter terminado como todos queriam,afinal,o foco eram os anos de amizade deles e o tempo de demora pras coisas darem certo,não o altruísmo da coisa,como era em Querido John).

Anúncios

Stress,muito prazer.

Padrão

Estudar o dia inteiro todos os dias está acabando comigo.É o programa pra quem resolve passar para algo difícil como medicina,mas é só tão cansativo.Eu sei que eu vou sobreviver e vou me acostumar com essa situacão(por favor,aconteca rápido)mas enquanto isso não acontece,eu sofro.Eu chego todos os dias em casa e minha vontade predominante é me jogar na cama e fazer nada.Mas não,eu não posso fazer isso,a não ser que queira ficar com 60(juro,não é hipérbole)exercícios e um capítulo super do meu interesse de história do Brasil atrasado.E se eu relaxo por uma hora,tenho que dormir mais tarde para fazer tudo.

Então,quando eu acabo,caio na cama feliz e durmo calmamente?Doce ilusão.Tenho a impressão que não importa quanto sono eu sinta,sempre é difícil dormir,simplesmente porque me sinto incapaz de diminuir o incessante fluxo de pensamentos por tempo suficiente para conseguir pegar no sono.E não importa o quanto eu durma,acordo cansada,com olheiras e com sono do mesmo jeito.Além do que eu,alguém cuja memória nunca foi o maior forte,me sinto ainda mais esquecida que o normal(sim,sempre pode piorar).Já escrevi mais de um post com assuntos que julgava interessantes na minha cabeça e quando chego na frente no notebook não consigo lembrar de porra alguma,apenas da apostila de inglês que eu ainda não fiz.

Eu nunca fui uma pessoa neurótica sabe?Do tipo que está sempre super preocupada com o que tem pra fazer e passa o dia reclamando que não aguenta mais(aliás,sempre achei quem fazia isso um porre).Com uma eterna dificuldade de se concentrar em algo(sério,eu,bookaholic conhecida e assumida,estou com um livro parado no mesmo ponto a mais de semana,porque não consigo parar e me concentrar nele).Mas sinto que estou me transformando nessa pessoa,porque o blog só tem 6 posts e esse é o segundo reclamando da vida.E,de verdade,eu não quero ser essa pessoa,porque eu não quero olhar pra quem eu era em 2012 daqui a uns anos e sentir vergonha de mim.

Então,eu prefiro não escrever nada do que postar alguma coisa sem alma ou um texto que foi tão difícil de escrever quanto extrair um dente e que eu sei que poderia fazer muito melhor se estivesse em uma época entediada relaxada da minha vida,sem as cobranças.E,tenho que admitir a contra gosto,estou estressada.Achava que isso era coisa de gente fresca,falta de resistência da pessoa e de preparação para enfrentar os problemas da vida,mas eu estava errada e admito.O stress existe e é compreensível.Ele começa como uma pedrinha minúscula no seu sapato,perfeitamente suportável e vai crescendo com os dias até se transformar num pedregulho mutante que te impede de andar.

Acho que agora que eu fiz a grande confissão é melhor eu ir lá fazer a apostila de inglês.Sim,é domingo,mas para vestibulando de medicina não é dia de folga total.E preciso também pesquisar métodos rápidos de relaxamento.Tá,eu vou agora antes que a situação fique ainda mais crítica.