Sobre as minhas motivações,o tempo,a blogosfera,entre outros

Padrão

6892008479_a3a753085a_z_large

Quando eu tinha mais ou menos 11 anos,tive meu primeiro contato com blogs,cujos quais falavam sobre o cotidiano da blogueira e a opnião dela sobre qualquer coisa que lhe interessasse.Na época,coisas como smartphone,twitter e ipad não existiam e se quer eram imaginadas pela maioria da população nossa,tô ficando velha.A banda larga não era popular como hoje(minha internet era discada até o início desse ano),portanto,blogs e derivados eram encarados como passatempos de alguém que amava o mundo virtual e só.Era nesse mundo que eu era louca pela ideia de ter um blog,mas não o fazia por pura preguiça.

Hoje em dia,eu não preciso dizer que as coisas mudaram bastante de figura.A internet se popularizou,ganhando mais importância e levando os blogs e família junto com ela.Isso é ótimo,pelo lado que se você quiser saber,por exemplo,se o produto y faz mesmo jus à propaganda é apenas uma questão de jogar no google e esperar 3 segundos para possuir ao seu alcance diversas resenhas de pessoas completamente diferentes.Mas também é uma merda quando você percebe o número de posts que fazem uma resenha prometendo maravilhas apenas porque a blogueira em questão ia receber alguma coisa com aquilo.

E isso mudou muito os blogs.A maioria daqueles que recebem grande destaque é porque  predominantemente de moda e beleza ou estavam vinculados a um grande patrocinador.Não estou contra esse tipo de blog,apenas acho que deviam dar destaque também ao modelo de antigamente,uma coisa casual e sem grandes preocupações com o número de comentários e seguidores no bloglovin.Todos gostam de ver que os posts estão repercutindo,entrar na dashboard e ver todas as novidades é foda,mas não adianta de nada se bitolar só nisso e perder todo o contexto do seu objetivo no blog porque você descobriu que fazendo outra coisa as pessoas vão falar mais de você.

Sim,acho que muita gente entrou no negócio só pra lucrar e pouquíssimos vão conseguir,pois acredito fortemente que o lucro tem que ser consequência de um trabalho bem feito e não a motivação  por trás dele.Quando eu só encontrava blogs sem nenhum feeling e de conteúdo puramente comercial ficava totalmente broxada com a ideia de ter um meu no meio de tanta coisa que não me agradava.E foi aí que eu encontrei páginas maravilhosas (como a do borboletando.com,que me inspirou muito nesse post),voltei a ter tesão pela coisa e aqui estou eu.

Stockxpertcom_id343939_jpg_8f747d2ee666d46b9449cbfd94ecfbf21_large

No fim,essa conversa toda pode ser englobada naquele papo conhecido de seja você mesmo (respeitando o outro sempre)e faça o que você gosta.Porque,se você não estiver gostando,as pessoas vão perceber,você não vai chegar a lugar algum e vai acabar se perguntando o porque mesmo você começou algo sem nenhuma paixão,fadado a dar errado.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s